Publicado em Deixe um comentário

Oh, dúvida! Oh, céus! Este painel de hemácias me deixa louco (a)!

Estamos começando um novo curso de Bases Imuno-hematológicas e tenho certeza que mais da metade (ou a maioria) dos “aprendizes” deverá vir com a pergunta mais “quente e cabeluda” de todos os cursos e chats do qual participo: “Como interpretar o painel de hemácias”? (parece até um vilão, mais malvado que o Coringa do batman!)
Bem, como eu sempre digo, se isto fosse simples assim, eu não existiria, rs!
Péssima notícia: Não há “uma fórmula mágica”. Sim, há conceitos gerais e fundamentos do teste que devem ser respeitados. Isto cabe em algumas (várias) páginas de um livro. E estes fundamentos serão contemplados neste nosso curso, fique calmo (a). Mas não é só isso!
É preciso “entender”a fundo como funciona a lógica do processo de interpretação do diagrama dos painéis- como eles foram produzidos, como estas hemácias são selecionadas, o que quer “dizer tudo isto”? Eu posso te jurar que muitas coisas que voce precisa saber estão escritas no famigerado “diagrama do painel”!
É preciso ser persistente, é preciso conhecer o mínimo das características dos antígenos e anticorpos dos vários sistemas de grupos sanguineos eritrocitários (ok, hoje já foram descritos até o momento 33 sistemas, e isto é muita coisa para sua cabeça…mas pelo menos, devemos conhecer os mais importantes! Isto também será abordado em nosso curso.)
Mas além de tudo isto, é preciso ser corajoso! Para enfrentar o “mundo maravilhoso dos anticorpos imuno-hematoloucos” é preciso coragem. Mas também não podemos desbravar esta selva sem estarmos “armados”! (pelo menos, de conhecimento). Sim, a (boa?) notícia é: precisamos estudar, precisamos nos interessar, precisamos QUERER SABER MAIS E NÃO DESISTIR na primeira dificuldade.
E quem poderá nos salvar???? Bem, eu tive a sorte de ter tido mestras maravilhosas, das quais ainda hoje me orgulho e tenho o maior respeito, mas nem todos tem a mesma felicidade ou oportunidade.
Então, o que devemos fazer, oh Mestre dos Magos??? Bem, temos que tentar juntos criar uma forma mais fácil (ou menos difícil…) de tentar decifrar este enigma. JUNTOS.
Sim, porque várias cabeças pensam melhor que uma só. É preciso dividir o conhecimento entre seus pares para multiplicar os resultados- sim, painel de hemácias é uma tarefa para ser feita a muitas mãos (e cérebros!)
Por isso, fica a dica: não há fórmula. É preciso estudar, saber, conhecer.
Ah, sim….eu já ia até me esquecendo: algumas vezes será preciso lançar mão de alguns métodos e técnicas acessórias (nada mirabolante ou caro, acredite!). Sim, há casos complexos que podem demorar algumas horas (ou dias…) para serem resolvidos (e muitas vezes parecerá que nenhum super-herói poderá nos salvar!) Mas é preciso ter força e fé!
godTENHO DITO. Aguardem cenas dos próximos capítulos.